InícioCalendárioMembrosGaleriaRegistrar-seConectar-seBuscarGruposFAQ

Compartilhe | 
 

 Flashback: Antes do casamento Lucissy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Narcissa Lestrange
Admin
avatar

Mensagens : 126
Data de inscrição : 02/08/2014

MensagemAssunto: Flashback: Antes do casamento Lucissy   Seg Nov 28, 2016 3:41 pm


Lay all your love on me.



Não se lembrava da última vez que tivera uma ressaca daquelas. Possivelmente era a primeira, naquele nível. E nem sabia o quanto tinha bebido, pois a noite passada era um completo apagão em sua mente. Lembrava-se somente de sair com Lizzie, que lhe prometeu uma ótima despedida de solteiro, e depois de chegar nos Carrow, não se lembrava de nada. Possivelmente buscaram Alecto e saíram pra beber a noite inteira. Por conta disso, mal conseguia abrir os olhos, e teria que se encher de poções para conseguir estar bem no próprio casamento. Nem champanhe beberia, pra não arriscar. Era muito controladora as vezes, e gostava de tudo perfeito, como tinha de ser.
Sentou-se na cama, sentindo muita dor nas pernas. E nas costas, nos braços… Por todo canto. Então, sem nem conseguir enxergar direito, pois as janelas estavam abertas demais para sua dor de cabeça, abriu a gaveta ao lado da cama e pegou uma poção que tiraria toda a dor de seu corpo. Talvez se pudesse enxergar direito àquela hora, ou tivesse se olhado no espelho, teria notado que seu corpo estava coberto por hematomas e chupões. Mas, graças à poção, as marcas foram se apagando, assim como a dor foi diminuindo. As provas da noite passada se foram antes mesmo de Narcissa as notar.
Esperou um tempo na cama, enquanto a poção ainda fazia efeito. E ao se levantar, foi direto até sua penteadeira, olhar-se no espelho. Tinha a expressão cansada, apesar de nenhuma marca em seu rosto. Se soubesse que isso lhe aconteceria, teria deixado para sair uma semana antes de se casar. Assim teria menos problemas a resolver. Mas, como não podia deixar de ser, sabia exatamente como consertar aquilo. Antes que qualquer um pudesse vê-la daquele jeito, esquentou a banheira com sais de lavanda, pediu aos elfos um café da manhã com frutas e sucos, e algumas rodelas de pepino. Quando deitou-se na banheira, colocou uma rodela de pepino em cada olho, e ficou por vários minutos, pegando pedacinhos de frutas na cesta colocada ao lado da banheira e simplesmente relaxando.
Nestes minutos, de olhos fechados, algumas lembranças começaram a tomar sua mente. Lembranças? Ou seriam apenas imagens de um sonho? Fazia coisas que nunca imaginou fazer, com pessoas que nunca nem imaginou ver sem roupa. Sentiu as bochechas queimarem de vergonha só de imaginar ter sonhado algo desse tipo. E ainda mais às vésperas de seu casamento!
Lá em seu sonho estavam suas melhores amigas, Alecto e Lizzie, assim como os irmãos Lestrange, o gêmeo de Alecto e uma morena de peitos gigantes que nem conhecia. Todos nus, transando de várias maneiras entre si… e com Narcissa! Deixou o corpo cair na banheira, emergindo na água por alguns segundos, tentando espantar as imagens desse sonho maldito.  O que não adiantou nem um pouco. Tentou ocupar sua mente com expectativas para sua noite. Seu tão sonhado casamento com um  grandíssimo herdeiro de uma grandíssima família puro sangue. Sorriu consigo mesma. Tais expectativas a fizeram tirar as imagens de sua mente, ao menos por enquanto.
Quando saiu da banheira, enrolou-se na toalha e olhou-se no espelho, viu que sua aparência estava muito melhor que antes. Sorriu para si, antes de continuar com um certo ritual de cuidados, que costumavam ser diários e bastante exagerados. Seriam repetidos mais tarde, quando fosse se preparar para o casamento. Usava de todos os artifícios que realçassem sua beleza, poucos deles envolviam magia. Apenas no final pegou a varinha para secar seu cabelo, deixando-o cair num ondulado dourado sobre os ombros.
O decorrer do dia foi tão perfeito quanto o esperado. Passou o dia com empregados a arrumando, ganhando massagens, mais tratamentos de belezas e afins, tudo para que ela pudesse se tornar a noiva perfeita aquela noite.
E quando já estava pronta, viu-se sozinha no próprio quarto, já trajando o vestido branco. Os cabelos soltos, com leves cachos nas pontas e com um véu rendado jogado para trás. O vestido era simples, tomara que caia, bem acinturado. Quase não usava maquiagem, que se limitava a apenas um rímel leve e pequenos retoques na pele. Seu futuro marido, Lucius, certa vez dissera que gostava quando a beleza dela se acentuava naturalmente. Claro, ele possivelmente lhe disse isso para que ela aceitasse o noivado, proposto horas depois desta fala, mas era algo a se considerar naquele momento.
Não o amava, mas também não o odiava como costumava ser em casamentos arranjados. Lucius era um ótimo partido, e ela ganharia muito com aquele casamento. Seria uma Malfoy em algumas horas, teria um filho puro sangue em alguns anos. E definitivamente orgulharia sua família, fazendo seu nome durar pelas honras de um casamento tradicional. O fato de Lucius a tratar bem e eles terem um bom relacionamento era apenas um bônus, sendo o respeito a única exigência dela para que aquele casamento funcionasse.
Apesar de saber que não o amava, pensava que um dia isso podia vir a acontecer. Seria somente dele, a perfeita Senhorita Malfoy, e esperava o mesmo dele. Assim seriam um casal exemplo para o mundo bruxo, e causariam inveja nas pequenas famílias. Muitas famílias pequenas tentaram fazer acordos com os Black para casar seus filhos com Narcissa, e seria extremamente agradável mostrar para eles que uma Black somente se casaria com o melhor.
Ainda tinha meia hora até caminhar pelo altar e dizer sim a Lucius Malfoy, e se consumia pela ansiedade. E assim como veio a ansiedade, veio também as imagens daquele sonho esquisito. Se odiava por ter aqueles pensamentos antes de se casar,  mas não os conseguia afastar.
Primeiro questionou a si mesma se isso não teria mesmo acontecido, afinal não se lembrava de nada. Mas se conhecia bem demais para saber que nunca se submeteria a isso, e que suas amigas nunca a levariam pra um lugar assim. Por isso, ficou tranquila. Mas logo imaginou que o sonho talvez tenha sido um sinal. E se Lucius tivesse ido para um lugar assim na noite passada? E o sonho a estivesse alertando? Não acreditava que isso poderia acontecer, afinal viu em Lucius um homem respeitável o suficiente para confiar, e havia lido romances o suficiente para saber que a confiança era a base de qualquer relação.
Mas estava tão curiosa, que quando viu estava indo até o quarto da madrinha de casamento pela parte de Lucius, a prima dele, Cersei Malfoy. Como sabia que os dois eram muito próximos, quase como irmãos por terem sido criados na mesma casa, imaginou que teriam feito alguma festa ou ido beber na noite anterior. Era a coisa certa a se fazer, sair com a família. Narcissa mesmo teria saído com a sua, se Andrômeda não fosse uma traidora e Bellatrix simplesmente a aturasse o suficiente para sair com ela na despedida de solteiro.
Estava tão nervosa, e tão cheia de pensamentos confusos, que esqueceu-se do mínimo da educação, abrindo a porta sem bater. Infelizmente, antes que pudesse se desculpar pela extrema falta de ética, deu de cara com algo que realmente não desejava ter visto, ou que tivesse acontecido. Os dois estavam tão concentrados em comer um ao outro, que nem a notaram na porta entreaberta. Lucius estava com o terno que usaria no casamento, mas com as calças arriadas. E Cersei usando o vestido de madrinha, mas com a barra levantada. Extremamente repugnante! Fechou a porta sem se importar se fazia barulho ou não, mas como ninguém saiu de lá para verificar, concluiu que nem mesmo perceberam sua presença.
O que faria? Não podia se casar com aquele homem! Respeito era o mínimo que exigiria, para que fossem o casal perfeito, e claramente não teria isso dele. O que aconteceria então? Seria uma piada e nem saberia. Talvez comentassem da infidelidade constante de Lucius por suas costas, e dariam risadinhas quando ela passasse. Não podia deixar isso acontecer consigo. Tinha respeito e amor o suficiente por si mesma para saber que aquilo era inaceitável. Quando viu, invadia o quarto de sua mãe como se fosse um furacão, às lágrimas manchando seu belo rosto.
- Eu me recuso a casar com aquele… com aquele… trasgo! - gritou, completamente indignada. A face de sua mãe tornou-se puro espanto. E aos poucos se tornava raiva e indignação.
- Narcissa Rosier Black, não a criei para tornar-se uma traidora. Já não bastasse sua irmã, agora você? Tem alguma ideia do que a quebra deste contrato trará a nossa família? Ninguém vai querer se casar com você por este escândalo. Isso não é postura de uma dama, mocinha! - disse Druella, sem elevar tanto a voz quanto a filha.
- Não me escutou? Ele é um trasgo! Mamãe, por favor, não me obrigue a me casar com ele. Encontraremos um marido melhor, eu prometo. Mas por favor… - implorou. Talvez se tivesse explicado o porquê chegou àquela conclusão, Druella poderia compreender, ou não. Mas ela simplesmente não conseguia colocar aquilo em palavras.
- Um melhor marido que um Malfoy? Esta sua postura é inaceitável, Narcissa. Recomponha-se, e limpe suas lágrimas. Este casamento acontecerá, quer você queira, quer não. - impõe-se Druella.
A mais nova irmã das Black caiu de joelhos no chão e levou as mãos ao rosto. Agora soluçava. Não queria se casar com um homem que não a respeitava. E não queria, acima de tudo, ser uma piada para o mundo bruxo.
- Ele está transando com Cersei, mamãe. Com a própria prima… - confessou entre as lágrimas, recebendo um silêncio torturante de sua mãe.
Alguns minutos depois, após dolorosos soluços, Narcissa sentiu os braços de sua mãe contornarem seu corpo. Druella se ajoelhou e a abraçou, a confortando. Ou pelo menos, ela imaginou que fosse. Foi a maneira de Druella de mantê-la no lugar, para que não fugisse enquanto ela fazia o que tinha que fazer. Narcissa se deu conta quando era tarde demais. Sentiu a varinha dela tocar suas têmporas e antes que pudesse fugir, sua mente ficou em branco.
Narcissa abriu os olhos, derrubando a última lágrima, e recebendo um sorriso de sua mãe.



- É normal se sentir nervosa antes do casamento, minha filha. Mas não se preocupe: Tudo será perfeito, como deve ser. - disse Druella, com doçura. Narcissa não se lembrava de ter ido até ali, mas estava tão nervosa com seu casamento que nada parecia funcionar direito. Mas ela tinha razão. Tudo seria perfeito, e ela se tornaria a Senhorita Malfoy, uma perfeita dama, perfeita esposa, perfeita mãe e, acima de tudo, perfeita puro sangue.
E assim aconteceu. Minutos mais tarde, subiu ao altar segurando um buquê de narcisos e jurou seu amor eterno a Lucius. Podia jurar que nunca o vira tão belo quanto naquele dia, e que ao beijá-lo após trocarem as alianças, seu amor por ele nasceu.




Narcissa Black Lestrange
SLYTHERIN::: PURE BLOOD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Flashback: Antes do casamento Lucissy
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Casamento de Tiffany e Tony ~
» Script de apresentação antes do title
» ANTES & DEPOIS DA FAMA
» Imagem Antes do Nome (pedido)
» Prólogo - Antes de tudo, mais alguma coisa.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Pervs RPG :: Quarto da Narcissa-
Ir para: